domingo, 27 de setembro de 2009

Volta a escola

Poetha Abilio Machado.


Querer enganar o próprio coração
Ao negar as lembranças
Mesmo que tenham acontecido
Assim tão distantes
Dias em que corríamos na chuva
Como crianças...

Sinta meu peito
Essas batidas...
São você ainda em mim!

Imagino você aqui
Sua mão em minha mão
A pular sobre as poças d’água
Na beira da calçada.

De tênis conga
Uniforme escolar
Bolsa plástica
E sorrisos largos.

Uma lata como bola
A festa era...
Não mais nada é...
Uma foto não guardada
Deixada amarelada
Na única visão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente o que achou do texto se foi doseu agrado e ofereça sugestões... Obrigado.