quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

juventude perdida

juventude perdida






A juventude perdida

em seus vícios tão pequenos

tem alegria ou sofrimento

Maravilha ou lamento...

Simples meninos...



É o mundo, é um novo tempo,

é um segundo em novas horas.



Os jovens não são mais fortes, cheios de saúde e sorte.

Entregam-se às drogas como novo consorte...



A humanidade vira terceira idade,

Querendo dazer as coisas da mocidade

E cresce pelo descuido o vírus da morte

Até eles se perdem querendo se orientar,

os jovens que não entendem.

Os velhos se acham os donos do tudo

Sofrendo vão todos e dizendo:

... No novo tempo,

apesar dos castigos não estão correndo perigo,

estamos perdidos aciam de tudo:__ Fodidos!



Muitas coisas não os assustam,

nem a noite e nem a força bruta,

Mas estamos todos em luta,

nada demais, nem todos os jovens

e tampouco os idosos são iguais...



Alguns não fazem nada,

outros bebem cachaça,

uns se acham no bom caminho e se aplaudem,

outros apenas fumam e se afundam,

uns são classe alta, outros média ou da baixa,

outros não levam desaforos pra casa,

uns jovens se vingam aos poucos,

outros são desajustados

uns se comportam educados

outros são caça como porcos...



uns não carregam culpa,

outros brigam na rua,

uns são filhos da mãe

e outros da p...perua!



uns vivem em festa,

outros estão abraçados com a besta

uns curtem drogas,

outros se afogam em tubões,

uns ligam o som alto do carro

tremendos bobalhões...



uns só andam com arma,

outros revolver ou faca,



uns usam cadernos

outros com bíblia sagrada.

Uns acham que vão ao céu

Outros poetas eternos...



São centenas de gangues, juvenis

espalhadas pelos brasis;

divididos em praças

ruelas e malocas

deixando de lado os sonhos

as roupas e as graças

quando chove no morro e acaba a favela...

São lágrimas que descem

São vidas em foco e ninguém vê

Apenas quando a tragédia explode

É que o dureza do jovem e pobre passa na TV...



Uns jovens afirmam que lhes faltam carinho

vivem assustados como qualquer menino.

Uns culpam a ninguém,

Outros ao mundo

Uns gostam de turmas se sentindo mais homem

Outros gostam de andar sozinhos,

Na vidinha apenas passam ou somem...



Mas este é o recado do destino:

__Eu sou o que sou,

Pois esta vida é um deboche

O resto é questão de liberdade

e desatino!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente o que achou do texto se foi doseu agrado e ofereça sugestões... Obrigado.