quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Seja eu sua melodia e seu violão!

Seja eu sua melodia e seu violão!




Poetha Abilio Machado. (fevereiro2010).



Se nalgum momento pensar em você

Pensarei nas cores e nos aromas das flores

Aquelas que trouxe quando minhas lágrimas desciam

Quando em meu peito só havia rancores...



Se nalgum tempo pensar em você

Pensarei na chuva de goteira na lata

Aquela que incomoda, mas a nós adormece

Depois dos corpos suados e o corpo que esmorece



Se pensar na saudade que sinto

Meu pensamento viaja

Ignoro minha dor mesmo ausente

Entrego-me aos pedaços dos dias

Onde você estaria?



Não, não é mais que uma mentira

É a verdade que gorjeio sob a árvore velha

De um verde tão cansado quanto eu

Pela qual me deitei para chorar

Olhei uma velha foto sua hoje e meu coração sofreu...



Se pensar em sons que me tragam você

Me pega o corpo como se apanhasse o violão

E canta-me como uma nova melodia a cada dia

Com mesma droga nas veias, a euforia

Sinta minha pele como cordas em teus dedos

Dedilha, me aperta e me propaga ao céu

Em doses pequenas da essência

entregue aos poucos em suas mãos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente o que achou do texto se foi doseu agrado e ofereça sugestões... Obrigado.