sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Simplicidade do ser

Simplicidade do ser




Ser simples e simplificar o tudo

É desejar todas as manhãs sem complicações

É intercalar-se ao sol que surge

Na boca entoar o canto

O canto de todas as nações

Respirar a essência

De flores ou de mato depois da chuva

Sentir-se pleno e sendo uno à própria natureza...

Ser simples é simplificar o nada

É acreditar que no feio o belo é mais visível

Ter uma nota pronta para oferecer um assovio à lua

Tecer um tapete de estrelas

Para que a noite seja bom dia

Para um bom dia dentro da calada da noite

Para a vida lhe responder com aceitação e mansidão

Como ela é, livre, rasa e pura

Viver um passo de cada vez

Subir um degrau de cada vez

Abrir uma porta de cada vez

Ser simples é simplificar o simplificável

É ser você como deve ser

Não como esperam que você seja

Viva sem máscaras

Os medos que interferem em nossas noites

São implantados por uma sociedade hipócrita

Preconceitos materializados do eu sem você...

Ser simples é apenas se permitir viver!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente o que achou do texto se foi doseu agrado e ofereça sugestões... Obrigado.